Torrano

theogonia

Os estudiosos designaram Arcaica a Época em cujos umbrais Hesíodo viveu e compôs seus cantos. Na Grécia, os séculos VIII -VII a.C. testemunharam a germinação ou transplante de instituições sociais e culturais cujo florescimento ulterior transmutaria revolucionariamente as condições, fundamentos e pontos de referência da existência humana: a polis, o alfabeto e a moeda.

Quatro Linhagens - Quatro Combates

A unidade unicamente inteligente não anui e anui à interpelação do nome de Zeus.

Em consonância com a ambiguidade fundamental do nome de Zeus, a unidade unicamente inteligente não anui e anui. Essa ambiguidade se deve a que o nome de Zeus, por indicar o momento em que o todo (pre)pondera (sobre) as partes, implica também o sentido de parte preponderante que mantém como tais as partes ponderadas - como se lê, por exemplo, na Ilíada:

Quatro Fases - Quatro Zonas

Na primeira fase contam-se quatro Divindades primordiais: Caos, Terra, Tártaro "no fundo da Terra" e Eros. Caos e Eros são princípios dinâmicos substanciais que presidem dois modos antí-téticos de procriação: por cissiparidade (Kháos significa "Cissor") e por acasalamento (Éros, "Amor"), e assim ambos são paredros da Terra por ser ela "de todos sede sempre irresvalável". No fundo mé-ôntico da sede sempre irresvalável, Tártaro espelha uma contra-imagem, porque Tártaro pertence à Deusa Terra como o modo dela mais característico de privação de ser: Tártaro é a queda sem direção nem fim.

Torrano: Teogonia

O mundo, de que falam as Musas, mostra, em todos os sentidos, o sentido de Zeus, que se revela como uma unidade complexa com suas quatro fases e quatro zonas, constituídas por quatro diversas linhagens divinas, cujos seres são bem e sabiamente definidos por Zeus mediante quatro combates.