hesychia

gr. = tranquilidade, calma, repouso, quietude, paz, mansidão, silêncio, solidão. Significa o retiro do criado, a abstenção.

Bouillet: Traité 44 (VI, 3) - DES GENRES DE L'ÊTRE III

GENRES DE L'ÊTRE SENSIBLE

(I) Il y a dans le monde sensible des genres de l'être analogues à ceux qui existent dans le monde intelligible. Pour les déterminer, il faut nettement séparer l'âme du corps.

(II) A l'être véritable et intelligible correspond la nature corporelle, qui s'appelle aussi essence, mais qu'on doit proprement nommer génération, parce qu'elle implique l'idée d'un écoulement perpétuel. En l'examinant, on voit que la division des genres de l'être sensible ne correspond pas à celle des genres de l'être intelligible.

Enéada III, 8, 4 — A natureza em repouso

4. Sí se le preguntase por qué produce, tendría que contestar de este modo, caso de que quisiese prestarnos atención y decidirse a hablar: "No era necesario que se me preguntase, sino que convendría comprender y callar, como callo yo ahora, que no tengo la costumbre de hablar. ¿Y qué es lo que hay que comprender? Pues que el ser engendrado es para mí un objeto de muda contemplación y, mejor, el objeto natural de mi contemplación.

hesychia

Um estado de vida e o estado correspondente da alma: a reclusão e a solidão de um lado, e de outro o repouso, o silêncio dos pensamentos e dos movimentos, a quietude, a suspensão que torna a alma e particularmente a mente ("o olho da alma") e o coração ("a raiz dos poderes") disponíveis para uma contemplação tão ininterrupta quanto possível. Contemplação, diria-se também justamente oração pois tudo é um.

Teologia Platônica XIII

Segundo Raymond Marcel (1964), após as razões comuns a todas as almas e as razões particulares à alma humana, Ficino prometeu, em expondo seu plano, confirmar tudo isso por "signos" antes de responder às objeções. Estes são "signos" que ele expõe neste livro e no seguinte.


Livro Décimo-Terceiro: Quatro signos da imortalidade da alma: As afecções da fantasia, as afecções da razão, as artes e os milagres.

Ch. I. — Em que medida a alma comanda o corpo. Demonstração por numerosos signos e primeiramente pelas afecções da fantasia