meros

gr. mére, sing. méros = partes da alma; merismos = divisão, partição. Partes de um Todo. É em sentido totalmente analógico e sem semelhança com as partes do corpo. Nem sequer se pode dizer que a alma está no corpo, pois ela não é extensa, segundo Plotino.

Funções da Alma

Como causa do movimento e sujeito do conhecimento, a alma exerce um certo número de funções. Do momento que ela está encarnada a alma deve com efeito animar o corpo ao qual está ligada: ela deve movê-lo e conhecê-lo, quer dizer governá-lo. (Luc Brisson)

Teologia Platônica VI

Com o Livro VI, segundo Raymond Marcel (1964), entramos de certo modo no assunto propriamente dito, posto que se trata especificamente da alma humana. Sua união com o corpo se presta evidentemente à confusão. Importa portanto antes de tudo demonstrar que ela não é um corpo e, com efeito, Ficino multiplica os argumentos tirados sucessivamente das incidências de nossa vida vegetativa, neste livro, de nossa vida sensível no Livro VII, e de nossa vida racional no Livro VIII.

Guthrie: Tractate 28 (IV, 3, 8) - SYMPATHY BETWEEN INDIVIDUAL AND UNIVERSAL SOUL

SYMPATHY BETWEEN INDIVIDUAL AND UNIVERSAL SOUL COMES FROM COMMON SOURCE.

8. The sympathy existing between souls forms no objection. For this sympathy might be explained by the fact that all souls are derived from the same principle from which the universal Soul also is derived. We have already shown that there is one Soul (the universal) and several souls (human souls); and we have also defined the difference between the parts and the whole. Last, we have also spoken of the difference existing between souls. Let us now return to the latter point.