Leis

O sentimento de relatividade e de instabilidade das coisas humanas é particularmente vivo nas Leis, obra inconclusa da velhice de Platão. Está repleta de prescrições pormenorizadas que denotam a intenção muito clara de realizar uma reforma, talvez nas cidades sicilianas, que iriam ser restauradas após a morte de Dionísio. O problema das Leis é, como o do Timeu, um problema de mistos. Procuram-se, no caso, as proporções que deem à sociedade a maior estabilidade política similar às que davam ao cosmos duração imperecedoura.

Epinomis

Considerado por estudiosos como um apêndice de Leis (encontram-se os mesmos interlocutores) não é confirmado ser de Platão. Trata-se de uma obra escolar muito sistemática, segundo Luc Brisson, destinada a mostrar que o programa de estudos dos membros do colegiado, a mais alta magistratura da cidade das Leis, descrita no livro XII, culmina no estudo da astronomia, a qual se confunde com a teologia.

Jowett: Laws — Plan

The plan of the Laws is more irregular and has less connexion than any other of the writings of Plato. As Aristotle says in the Politics (ii. 6, § 4), ‘The greater part consists of laws’; in Books V, VI, XI, XII the dialogue almost entirely disappears. Large portions of them are rather the materials for a work than a finished composition which may rank with the other Platonic dialogues.