kosmos

gr. (scil. aisthétós): ornamento, ordem, o universo visível, físico (ver ). Para Platão, só há mundo sensível, a noção de "mundo inteligível" não aparecendo senão muitos séculos depois dele. O mundo é a totalidade ordenada de todas as coisas sensíveis. Uma totalidade nomeada de diferentemente: "o todo" (to ), o "universo"; o todo ordenado (kosmos); o céu ( ), esta região do universo que apresenta mais regularidade e mais permanência, que é a mais ordenada. [Luc Brisson]

Jowett: EUT 9e-11b — Exame crítico

Soc. Ought we to enquire into the truth of this, Euthyphro, or simply to accept the mere statement on our own authority and that of others ? What do you say ?

Euth. We should enquire ; and I believe that the statement will stand the test of enquiry.

Soc. We shall know better, my good friend, in a little while. The point which I should first wish to understand is whether the pious or holy is beloved by the gods because it is holy, or holy because it is beloved of the gods.

Euth. I do not understand your meaning, Socrates.

Estrutura do Timeu

  • Introdução 17a-27b
    • Situação dramática
    • Intervenção de Sócrates
      • Resumo da entrevista anterior
      • O voto de Sócrates
    • Intervenção de Critias
      • As fontes de seu relato
      • O relato
        • A Atenas antiga
        • A Atlântida
      • O projeto de Critias para responder ao voto de Sócrates
    • Distribuição dos papéis
  • Prelúdio
    • Oração
    • Notas preliminares
      • Princípios
        • Separação ontológica
        • Princípio da causalidade

POL 270b-270d: A alternância das revoluções do mundo

ESTRANGEIRO — Prossigamos no raciocínio e examinemos a causa, como dissemos, de todos esses prodígios. Ele consiste no seguinte:

SÓCRATES, O JOVEM — Em quê?

ESTRANGEIRO — Na rotação do universo que ora se faz no sentido atual, ora em sentido oposto.

SÓCRATES, O JOVEM — Como?

ESTRANGEIRO — Essa mudança de sentido deve ser considerada como a mais importante e mais perfeita das variações a que está sujeito o universo, o maior e o mais completo.

SÓCRATES, O JOVEM — Isso é claro.

Fédon 108c-110a — Cosmologia e geografia gerais

A Terra apresenta um sem-número de lugares maravilhosos, não sendo nem de tão extensa nem da forma como a imaginam as que se comprazem em discorrer a seu respeito, conforme alguém mo demonstrou.

Nessa altura falou Símias: Que queres dizer com isso, Sócrates? Sobre a Terra eu também já ouvi dizerem muita coisa; porém não o de que te mostras convencido. De muito bom grado te ouviria falar a esse respeito.

Filebo 29a-30c — O universo e nós

Sócrates – Chega-te, então, para ver o que se segue ao nosso argumento.

Protarco – Podes falar.

Sócrates – O que entra na composição da natureza de corpos de todos os seres vivos: fogo, e água e ar e também terra, como dizem os que já se viram assaltados por grandes tempestades, reaparece na composição do universo.

Protarco – Imagem muita apropriada, porque nós também sofremos bastante no roteiro da presente discussão.

Sócrates – Ouve agora o que passarei a expor a respeito de cada um dos elementos do que somos compostos.

Protarco – Que será?