hedone

gr. hêdoné: prazer. Não há em Platão condenação dos prazeres, mas uma reflexão sobre a maneira pela qual se pode dominá-los, quer dizer deles fazer uso. Os prazeres do corpo como os prazeres da alma devem ser ordenados a seus usos.

Epicuro: Felicidade e Prazer

Submitted by mccastro on Fri, 26/09/2014 - 10:32

Excertos de Epicuro, Carta a Meneceu, in Diógenes Laércio, Vida dos Filósofos Ilustres, trad. esp. de Felix Corso, vol. II, pp. 538-542.

Devemos estudar os meios de alcançar a felicidade, pois, quando a temos, possuímos tudo e, quando não a temos, fazemos tudo por alcançá-la.

Respeita, portanto, e aplica os princípios que continuadamente te inculquei, convencendo-te de que eles são os elementos necessários para bem viver.

Brisson: hedone

hêdoné: prazer. Não há em Platão condenação dos prazeres, mas uma reflexão sobre a maneira pela qual se pode dominá-los, quer dizer deles fazer uso. Os prazeres do corpo como os prazeres da alma devem ser ordenados a seus usos. A crítica socrática da intemperança não é todavia uma crítica dos prazeres. Aqui como em outras partes (na República por exemplo), Platão não condena os prazeres enquanto tais mas condena a impossibilidade na qual se encontram certos homens em distinguir os prazeres e em apreciar a oportunidade de sua satisfação. (Luc Brisson)

ataraxia

ataraxía: sem perturbação, equilíbrio, tranquilidade da alma ver hedone. [Termos Filosóficos Gregos, F. E. Peters]


Para a doutrina dos "epicureus", a ataraxia é a completa paz de espírito, alcançada por um estado prazeroso de equilíbrio. [Mário Ferreira dos Santos]