arete

gr. : excelência, virtude. A virtude é a excelência na função própria. Cada coisa, quer dizer cada objeto assim como cada ser vivente, tendo uma ou várias funções, a virtude consiste no fato de exercer perfeitamente esta função. (Luc Brisson)

Sobre a virtude

O tema da virtude permaneceu muito popular durante toda a Antiguidade, na medida que definia os meios que permitem ao homem se tornar melhor e alcançar a excelência, o que era considerado como a meta última da vida humana. Plotino (Tratado-19) e Porfírio (Sentença 32) propuseram uma síntese de todas as vias filosóficas permitindo alcançar esta meta.

Cármides

Sobre a temperança (sophrosyne). Sócrates foi um bom educador e não um corruptor da juventude. Toma distância do ensinamento socrático impugnando o gnothi seauton e a redução da virtude à ciência. Tenta definir cientificamente a temperança, mas chega a uma conclusão negativa.


Wikipedia: Português; Espanhol; Francês; Inglês (mais completa)

Eutidemo

Contra as falácias dialéticas dos sofistas.

Resumo de Jean Brun
No Eutidemo, em que Sócrates denuncia também a vaidade do saber enciclopédico dos sofistas, é-nos dito que, mesmo que existisse uma ciência capaz de tornar imortal, de nada serviria se não soubéssemos usar essa imortalidade. Precisamos, então, de um saber que ao mesmo tempo produza e saiba usar aquilo que produz (289 b).

Protágoras

Trata da virtude em geral, e em especial se pode ser ensinada. Contra os sofistas. Se propõe assinalar a diferença entre o método socrático e a sofística.