methexis

méthexis: participação

Methexis é o termo usado por Platão para descrever a relação entre os eide e os particulares sensíveis; ver Fédon 100d, e Parmênides 130c-131a (onde a participação é criticada por implicar divisão). Aristóteles encontra apenas uma diferença verbal entre methexis e o outro termo platônico, «imitação» (mimesis), Metafísica 987b. Plotino prefere usar outras metáforas, mas a methexis torna-se de novo importante na sistematização de Proclo: prop. 65 dos Elem. theol. discute as implicações metafísicas da methexis, enquanto as props. 163-165 expõem a série de implicações que resultam da methexis.

Para o contexto mais geral, ver eidos; algumas das dificuldades decorrentes da methexis são afloradas em diairesis; para o seu uso em Proclo, ver trias. [Termos Filosóficos Gregos, F. E. Peters]


A "participação" (méthexis) é uma das noções chaves do pensamento platônico; o sensível não está sem relação com o inteligível posto que o imita, de sorte que não há pura e homonímia entre a beleza sensível e a beleza inteligível. Em Plotino, o movimento de participação (há uma tensão do sensível que busca em se manter em suas próprias determinações em se relacionando, segundo seu modo de ser particular, ao ser eterno) corresponde logo, em sentido inverso, ao movimento de processão pelo qual o superior engendra o inferior. [Luc Brisson]
A participação (methexis) se apresenta como uma consequência natural da hipótese da existência de formas inteligíveis, que atuam quanto às coisas sensíveis, que disto são portanto de uma certa maneira as imagens, o papel de causa e de "modelo". A participação é para Platão um termo técnico que significa "relação". A participação apresenta dois aspectos, pois ele pode aí ter participação das coisas sensíveis às formas inteligíveis, mas também participação das formas inteligíveis umas com as outras. [Luc Brisson]