chora

chora: terra, área, espaço ver hypodoche, topos. [Termos Filosóficos Gregos, F. E. Peters]


chora: terra, área, espaço ver hypodoche, topos. [FEPeters]
chôra: lugar, receptáculo do devir (Timeu). Princípio sem origem epistêmica. Princípio de pura diferenciação que só faz constituir as condições de possibilidades de uma oposição entre o mundo sensível e o mundo inteligível. Heidegger reporta este princípio diferencial da chora a diferença ontológica entre o ser e o ente.

Poderia se comparar a apeiron de Anaximandro, enquanto estrutura pré-genética dos fenômenos, Uma estrutura a partir da qual a oposição genética entre aparição e desaparição de um fenômeno se torna possível.

A chora não é um regenerador de energia, mas o lugar de uma transmissão de energia. É ela com efeito que transporta, desloca e fornece a energia para garantir a gênese dos elementos. Sua função receptora primordial não consiste portanto em manter o equilíbrio dos elementos, mas a formar o desdobramento de sua própria gênese, o que é bem diferente. [Serge Margel]