Fragmentos de Xenófanes

10. Já que todos, desde o princípio, aprenderam com Homero...

11. Homero e Hesíodo imputaram aos deuses tudo quanto entre os homens é indecoroso e censurável: roubos, adultérios e enganos recíprocos.

14. Mas creem os mortais que os deuses nasceram e que, tal como eles, têm figura, vestuário e voz.

Arist., Rhet., II, 23, 1399 b 5: «Tão ímpios são os que asseveram que os deuses nascem, quanto os que afirmam que eles morrem.»

15. Se mãos tivessem os bois, os cavalos e os leões, e se pudessem com as mãos pintar ou produzir obras de arte, como se homens fossem, então os cavalos pintariam, semelhantes a cavalos, e os bois, semelhantes a bois, as figuras dos deuses, e esculpiriam os corpos deles, cada um em conformidade com o próprio aspecto.

16. De pele negra e nariz achatado, aos Etíopes se afiguram os deuses; mas aos Trácios, de olhos azuis e cabelos louros.

23. Um só deus, o supremo entre homens e deuses, diferente dos mortais, na forma como no pensamento.

24. Todo ele vê, todo ele pensa, todo ele ouve.

25. E sem custo tudo move por força do próprio pensamento.

26. Ele sempre se mantém no mesmo lugar, sem mover-se — nem convém à sua natureza, que se mova para cá e para lá.