Anaxágoras: Homem

No livro Das Partes dos Animais (IV, 10, 687 a 7) Aristóteles permitiu-nos conhecer uma ideia de Anaxágoras, a que aliás se opõe:

«Anaxágoras pretende que é porque tem mãos que o homem é o mais inteligente dos animais.» Aristóteles acrescenta: «É mais racional dizer que tem mãos porque é o mais inteligente. Porque a mão é um utensílio: ora, a natureza atribui sempre, como faria um homem avisado, cada órgão ao que é capaz de se servir dele.»

Mas que o homem seja o mais inteligente dos animais porque está dotado de mãos não significa que não possua inteligência. Ele pensa, porque a sensação não provém da acção do semelhante sobre o semelhante, mas da do contrário. Reencontramos aqui uma tese cara a Heráclito, segundo a qual o semelhante não produz qualquer efeito sobre o semelhante. Contudo, os sentidos são insuficientes para conhecer a verdade. Infelizmente, nada sabemos acerca do que ensinava Anaxágoras sobre a faculdade de pensar em si mesma. (Jean Brun, "Pré-Socráticos")