graphai

gr. . Obras escritas oferecem a cada leitor o mesmo texto, não podem, elas próprias, explicar seu sentido e são indefesas contra mal-entendidos. Não podem escolher seus leitores e, por isso, alcançam destinatários apropriados e inapropriados (Fedro 275d-e).

graphai

La escritura, desde el originario lenguaje hablado, es el exclusivo medio en el que se cosifica el proceso del pensamiento y, por consiguiente, la única plataforma para lanzarnos a la aventura de entender, de explicar y de asimilar. La palabra nos transporta hacia la realidad cultural e histórica que la provocaba, y hacia los estímulos individuales y colectivos que constituyen e integran el espeso horizonte de la historia. Sin estas referencias, es imposible la lectura de un texto. (Diálogos de Platón, Ed. Gredos)

Cartas de Platão

WIKIPEDIA: Português; Inglês (mais completa)


PREAMBULO

1. Cuando se constituyó de una manera definitiva el Corpus platonicum, quedaron incluidas en él trece cartas, las únicas transmitidas por la tradición manuscrita. Hay otras cinco cartas atribuidas a Platón, si bien proceden de fuentes distintas. Estas cinco, empero, son consideradas abiertamente falsas por la mayoría de los editores.

Fedro

Phaedrus ou Fedro

Sobre o amor e a beleza. Belo compêndio de toda a filosofia platônica.

Segundo Luc Brisson, em sua a introdução à tradução anotada que fez do Fedro, os temas maiores desta obra são: "como falar, porque escrever?".

Fedro 277a-279b — Resumo e epílogo

SÓCRATES: - Já que nós concordamos nisto, caro Fedro, podemos agora decidir sobre o nosso assunto.

FEDRO: - Sobre o quê?

SÓCRATES: - Sobre o assunto que nos levou até a censura dirigida a Lísias em virtude de seus discursos escritos, o que por sua vez nos conduziu a classificar os discursos, distinguindo o que é artístico do que não o é. Pelo menos, parece, evidenciou-se suficientemente o que é artístico e o que não é.

FEDRO: - Com efeito. Mas não queres repetir tudo isso, em resumo?

Fedro 274b-277a — A invenção da escrita. O mito de Tot

SÓCRATES: - Só resta, então, falar sobre o que convém e o que não convém escrever, e examinar quando essa arte é bem ou mal empregada. Está certo?

FEDRO: - Sim.

SÓCRATES: - Sabes tu como se pode ser mais agradável aos deuses [theo], em ações [prattein] ou em discursos [legein]?

FEDRO: - Não; e tu sabes?

SÓCRATES: - Tenho vontade de contar-te uma história transmitida pelos antigos; se ela é verdadeira ou não, só deus o sabe. Afinal, se nós pudéssemos conhecer a verdade [aletheia], haveríamos de nos preocupar com o que dizem os homens?

Estrutura do Fedro

  • Prólogo
    • Encontro de Fedro e de Sócrates (227a-229a)
    • O quadro da entrevista (229a-230e)
  • O discurso de Lysias (230e-234c)
    • Introdução
    • Desenvolvimento
      • 1. Ponto de vista individual
        • Quem não é amoroso não condenará jamais àquele que lhe concedeu seus favores o bem que lhe fez
        • Não o acusará de tê-lo levado a negligenciar seus afazeres
        • O amor por um jovem é indissociável do ódio para todos os outros
        • o amoroso é um louco que se deve desconfiar

Brisson: As tetralogias de Diálogos

Trasilo organizou os diálogos de Platão em tetralogias, por grupos de quatro:

1) Eutífron ou Sobre a piedade, diálogos crítico; Apologia de Sócrates, ética; Críton ou Sobre o que se deve fazer, ética; Fédon ou Sobre a alma, ética.

2) Crátilo ou Sobre a justeza dos termos, lógica; Teeteto ou Sobre a ciência, crítica; Sofista ou Sobre o ser, lógica; Político ou Sobre a realeza, lógica.

3) Parmênides ou Sobre as formas, lógica; Filebo ou Sobre o prazer, ética; Banquete ou Sobre o bem, ética; Fedro ou Sobre o amor, ética.