Morente

Objeções de Aristóteles a Platão

Aristóteles e as objeções a Platão.

Aristóteles de Estagira, filho do famosa médico do rei Filipe, preceptor ele mesmo do jovem Alexandre, foi quem viu já com clareza as falhas do pensamento de Platão. Em vários dos seus escritos, com muita frequência, Aristóteles polemiza com Platão. Para com Platão, Aristóteles tem o máximo respeito; em todo momento chama-o seu mestre, seu amigo. Polemiza, todavia, com frequência com ele. E as objeções que Aristóteles formula contra a teoria das ideias de Platão podem reduzir-se a seis grupos característicos.

Mundo inteligível das ideias platônicas

A segunda crítica grave que podemos dirigir à teoria das ideias de Platão, refere-se a relação em que Platão coloca o mundo inteligível das ideias com o mundo das coisas sensíveis. Dizíamos na lição anterior que Platão chama "participação" (a palavra grega exata que emprega é metaxis) a essa relação. As ideias e as coisas têm algo em comum. As coisas participam das ideias, e porque participam das ideias podemos delas predicar algo; têm um pequeno ser, um ser aparente, fenomênico; e esse ser aparente e fenomênico que têm devem-no à sua participação nas ideias.

Transcendentismo das ideias platônicas

Mas este transcendentismo das ideias platônicas oferece, evidentemente, o flanco a muitas críticas. O trabalho que levou a efeito Platão a partir dos resultados conseguidos por Parmênides foi um trabalho grandioso. Platão construiu, com os elementos que tomou de Parmênides e com os elementos que tomou de Sócrates, uma grande filosofia, cuja influência no pensamento humano ninguém pode diminuir o mínimo que seja.

Interpretação das ideias platônicas por Natorp

Excertos de Manuel García Morente, Fundamentos de Filosofia

Segundo a interpretação de Natorp, as ideias platônicas seriam uma posição do ser para o sujeito pensante. O sujeito pensante, o homem, quando se defronta com a multiplicidade e variedade das sensações, introduz unidade nesse caos das sensações; pela simples virtude do seu pensamento de caráter sintético, reúne em feixes grupos de sensações, aos quais confere a plena realidade, a objetividade.

Morente: Influência de Sócrates: o conceito.

Excertos de Manuel García Morente, Fundamentos de Filosofia

Mas a influência de Sócrates em Platão não é menos importante que a influência de Parmênides. Sócrates ensina a Platão umas quantas coisas de capital importância. Sócrates é um homem que não escreveu nunca uma linha e resulta que, depois de vinte e cinco séculos, falamos ainda dele com o mesmo interesse, às vezes com a mesma paixão como se estivesse vivendo hoje. É um caso único na história do pensamento humano.