Xenócrates

Xenócrates (c.400-314 a.C.) foi aluno de Platão, a quem acompanhou em ao menos uma das viagens sicilianas, e após a morte de Espeusipo, escolarca da Academia. Se via como administrador conservador e um exegeta e comentador sistematizante da filosofia de Platão. [SCHÄFER]

A psyche em Aristóteles

20. Aristóteles segue esta teoria no De anima I, 406b-407b e põe-lhe objeções baseado numa série de razões, mas principalmente porque pensa que nela Platão reduziu a alma à extensão (megethos). Para a sua maneira de pensar a kinesis teria de ser movimento circular (ver noesis) de tal maneira que Platão, tal como Demócrito, pôs a alma a mover um corpo por estar ela própria em movimento, em vez de ver que a alma move as coisas por ser a causa final delas e por isso pode dizer-se que origina o movimento por meio do pensamento (noesis) ou da escolha (proairesis; ibid. I, 406b).

A Academia

A ACADEMIA NO SÉCULO IV. DEPOIS DE PLATÃO
Excertos da tradução de História da Filosofia, de Émile Bréhier, por Eduardo Sucupira FIlho