mythos

É Platão que deu ao grego antigo a significação que reveste hoje em dia para nós o termo "mito". Na língua grega, o sentido de mythos se modificou em função das transformações que afetaram o vocabulário do "dizer" e da "palavra", no curso de uma evolução histórica cuja obra de Platão é o termo; antes de Platão, mythos significa simplesmente "palavra", "aviso que se expressa"; depois, designa este tipo de relato infalsificável que trata dos deuses, demônios, heróis, habitantes do e dos homens do passado (Luc Brisson). hypónoia: sentido subjacente, significado oculto

Mattéi: O Mito das Raças em Hesíodo

O mito das raças segue o mito de Pandora no início de Dos Trabalhos de dos Dias (v. 109-201) encadeando cinco episódios aparentemente articulados de maneira clara e coerente. No tempo de Kronos, os Imortais do Olímpio criaram uma primeira raça de homens mortais em ouro que viviam como deuses, desnudados de toda preocupação, pois não conheciam a velhice; a morte os levava docemente em seu sono. A terra produzia então colheitas generosas, sem esforço, e cada um vivia na paz entre numerosos bens.

Erinyes

Nome grego das Fúrias, demônios ctonianos que, assim como as Harpias (Górgonas), adotavam a forma de cães e de serpentes. As Erínias eram os instrumento» da vingança divina para castigar os erros dos homens, que elas perseguiam, semeando-lhes o medo no coração. Na Antiguidade, já eram identificadas à consciência. Interiorizadas, simbolizam o remorso, o sentimento de culpa, de autodestruição daquele que se abandona ao sentimento de um pecado que considera inexpiável.

Eudoro de Sousa: Física dos Pré-Socráticos

Assinalemos na literatura historiográfica os seguintes pontos: 1) para os antigos, todos os pré-socráticos são físicos, isto é, todos teriam escrito livros «acerca da natureza» (peri physeós); 2) quando Aristóteles afirma que a doutrina física de Tales de certo modo depende dos theológoi, quer dizer, daqueles que filosofaram «tomando a Noite como ponto de partida» (arkhê), é claro que ele aponta para uma filosofia que implica uma teologia (mitologia) ou que ainda está implicada numa teologia; 3) daí resulta que, para os historiadores antigos, a fisiologia dos pré-socráticos também seja teol