Cristianismo

Sorabji: A Filosofia dos Comentadores e o Cristianismo

A Filosofia dos Comentadores de 200-600 AD constitui a transição da Filosofia Antiga para Medieval. O período começa com a Escola Aristotélica (Peripatética) em luta contra Estoicos e Platonistas. Mas logo Neoplatonismo se torna dominante, devorando as outras escolas, enquanto ainda demonstrando sua influência, especialmente aquela do aristotélico, Alexandre de Afrodísias. Ele, como a maioria dos outros, fez grande parte de sua filosofia através do comentário sobre a filosofia mais antiga, e eis aí porque os filósofos gregos deste período podem ser chamados de Comentadores.

Orígenes

Recomendamos uma visita a nossa página: Orígenes (185-254)

A seguir utilizaremos o estudo comparativo do pensamento de Orígenes e Plotino, conforme apresentado na notável obra de Henri Crouzel. Um complemento necessário será o resumo de tópicos importantes do platonismo de Orígenes, tendo como referencia a obra de Ivánka, "Plato Christianus":

hesychia

Um estado de vida e o estado correspondente da alma: a reclusão e a solidão de um lado, e de outro o repouso, o silêncio dos pensamentos e dos movimentos, a quietude, a suspensão que torna a alma e particularmente a mente ("o olho da alma") e o coração ("a raiz dos poderes") disponíveis para uma contemplação tão ininterrupta quanto possível. Contemplação, diria-se também justamente oração pois tudo é um.