Damiani: Esboço da Metafísica de Plotino

Excertos do posfácio da notável edição anotada da tradução de Stephen MacKenna das Enéadas de Plotino

As Enéadas são formulações das realizações intuitivas de Plotino das verdades últimos às quais só nosso ser interior pode responder. Devemos deixar o logos em nossa alma absorver o impacto e assimilar o significado de suas intuições antes de permitir nosso intelecto egotístico e crítico pular sobre elas. Em outras palavras, nossa atividade mental deve ser aquietada de modo que o silêncio dentro possa receber a passagem em questão sem coloração.

O Sábio, então, foi por um processo de raciocínio quando expôs seu ato a outros; mas em relação a ele mesmo ele é Visão Eneada-III, 8, 6.

As Enéadas nasceram de tal visão. A precisão e a dialética precisa de da exposição criativa de Plotino é o resultado dos estágios finais da inteligência humana. No núcleo de sua obra está um caminho — profundo e abrangente — sustentando-nos a seguir os ideias filosóficos mais altos com a meta de autoconhecimento.

Central a este método é a contemplação — um "ver que vive" — a mente arrebatada em consciência intensa, conhecendo sem imagem.

Porque suas palavras são formuladas deste estado de insight profundo, podemos participar na visão a té certo grau seguindo seu processo de raciocínio com pensamento concentrado. Enquanto meditamos sobre as passagens, as ideias começarão a permear nosso ser, despertando em nós um amor pelo Divino e uma aspiração por experimentar estas verdades eternas. Eventualmente podemos ser trazidos à recordação, contemplação de sua subsistência dentro de nossa própria alma.

Estas sementes para meditação que Plotino provê são de valor inestimável para os iniciantes e proficientes igualmente. Mas as Enéadas também apresentam um desafio poderoso a nossos intelectos. Escritas em resposta a questões dos estudantes, muitos dos tratados pressupõem uma familiaridade com a base filosófica de todo o ensinamento de Plotino e do contexto no qual ele trabalhava. Para ajudar o leitor moderno a ver mais profundamente a visão de mundo e as pressuposições nas Enéadas, foram organizados os seguintes breves comentários acompanhados de diagramas. Todos retirados das notas do filósofo americano Anthony Damiani (1922-1984), que adotou Plotino como sua referência filosófica.